Logo Instituto Recomeçar
Vida pós cárcere

Vida pós cárcere

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Recomeçar a vida após um longo período dentro cárcere não é uma missão simples.

Claudinei Ribeiro da Silva, 49 anos, sabe muito bem o que é isso.

Nas palestras que faz para os egressos que chegam no Recomeçar, ele prega a persistência como arma para a sonhada transformação de vida.

Morador da zona leste de São Paulo, Ney decidiu entrar para o improvável submundo do crime, após ser demitido do emprego e ver em efeito cascata todas as portas de trabalho serem fechadas.

No dia mais amargo da vida como desempregado, o ex-segurança patrimonial ouviu o filho pedir pão no café da manhã, mas sua mãe não tinha.

O choro da criança doeu na alma.

Indignado ele foi até o mercadinho do bairro disposto a comprar fiado o alimento e satisfazer o desejo do filho. Mera ilusão. Nei ouviu um sonoro não do comerciante, o suficiente para mudar sua vida para pior.

A incapacidade de resolver o problema criou um atalho que o fez investir no crime.

O que era para ser uma “solução” de momento tornou-se um vício amargo e frio.

A sequência de delitos cometidos acabou levando o pai de família outrora desempregado a prisão em flagrante e ao cumprimento de uma pena severa e pesada.

Segundo ele, tempos difíceis, muita escuridão sobre o que seria da vida pós cárcere.
Claudinei ganhou liberdade em 2017. Por três meses ganhou a vida fazendo bicos até encontrar o amigo e também egresso Leonardo Precioso.

Léo estava tocando o Recomeçar, projeto voltado à reinserção social de egressos do sistema penal e o convidou para entrar de cabeça nesta mudança de vida.

Claudinei

De invisível a reconhecido, Claudinei aceitou participar do projeto e hoje é um dos egressos recolocado no mercado de trabalho. Tudo graças ao Recomeçar.

Claudinei é mediador no Recomeçar cuja função é levar um papo reto com os novos egressos que chegam para uma convivência de cinco dias de desenvolvimento.

E por falar em mudança de vida Claudinei está envolvido e mais uma. No começo do ano ele entrou para o curso de Tecnólogo Auxiliar de Serviços Jurídicos, na Faculdade Anhanguera. Mais uma porta aberta pelo Instituto Recomeçar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Livro Recomeçar:

o cárcere e a necessidade de se transformar no país imutável.

A Renova Eco Peças emprega entre outros profissionais, Douglas Oliveira, egresso do sistema penitenciário indicado pelo Instituto Recomeçar.